Saiba como funciona o projeto de prevenção e combate a incêndio



Imóveis, principalmente edifícios, onde residem ou trabalham muitas pessoas, precisam contar com um projeto de prevenção e combate a incêndio por questão de segurança. E, se antes em alguns estados brasileiros a prática ainda não era obrigatória, a lei federal nº 13.425 assinada em 2017, pelo presidente Michel Temer, veio para estabelecer diretrizes relacionadas a estabelecimento comerciais, edificações e áreas de reunião de público.


Mas afinal, no que consiste um projeto de prevenção e combate a incêndio? Denominado também de Projeto Preventivo contra Incêndio, como o nome dá a entender, tem o objetivo de criar soluções eficazes com o objetivo de proteger as edificações contra a ocorrência de incêndios, além do combate a um incidente que já ocorre.


Importância de um projeto de prevenção e combate a incêndio


Imaginamos que você tenha uma ideia sobre a importância de se contar com um aparato eficiente para a prevenção e o combate a incêndios. Pois, assim como qualquer ser humano, precisa de segurança para realizar as atividades do dia a dia, seja em casa, no trabalho ou nos momentos de lazer, não é mesmo?


E essa é justamente a importância de edificações de quaisquer tipos contarem com um projeto elaborado por profissionais da construção que estejam em sintonia com as normas legais: garantir a proteção e segurança de quem lá se encontra.


Esses profissionais, os quais podem ser engenheiros ou arquitetos, devem apresentar aos órgãos competentes um projeto que contenha plantas, detalhes, memoriais descritivos, desenhos, planilhas de dimensionamento, especificações de sistemas e medidas de segurança tanto contra incêndio quanto pânico.


No que consiste o projeto


Um projeto de prevenção e combate a incêndio deve estar de acordo com as normas estabelecidas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT e com as disposições do Corpo de Bombeiros, as quais orientam sobre a localização e outros detalhes de cada componente.


Esses devem ser utilizados, ou não, de acordo com o tamanho e outras particularidades das edificações. São eles:

  • extintores de incêndio;

  • mangueiras e esguichos;

  • abrigos de hidrantes e extintores;

  • acessórios da casa de bomba;

  • sistemas de sinalização e iluminação de emergência;

  • alarme de incêndio e sirenes;

  • serviços de serralheria;

  • guarda corpos;

  • serviços de pintura de pisos e posicionamento de tubulações;

  • instalações de gás combustível;

  • proteção contra descargas atmosféricas;

  • sistema de alarme e detecção de incêndio;

  • escada pressurizada;

  • splinker.

Dicas para um projeto bem elaborado


Depois de mostrarmos a importância e alguns detalhes que compõem um projeto de prevenção e combate à incêndio, veja algumas dicas para que ele tenha sucesso e seja aprovado junto aos órgãos competentes:


Estude as normas do Corpo de Bombeiros


O primeiro passo a se tomar antes de construir é ficar a par de todas as normas do Corpo de Bombeiros para obras similares à sua. Isso evita que o projeto demore a ser aprovado e, pior, que o empreendimento fique fechado por um bom tempo até conseguir se adequar.


Contrate um profissional experiente


Como dissemos,um projeto de prevenção e combate à incêndio é composto de diversas normas e detalhes. E ninguém melhor do que um profissional com conhecimento na área para cumpri-los da melhor forma.


Para que você tenha ideia, até mesmo uma escada inadequada pode comprometer uma edificação. Por isso, vale a pena contar com o serviço de um engenheiro ou arquiteto para evitar dores de cabeça.


Compatibilize os projetos complementares


Como o projeto de prevenção de combate a incêndio diz respeito à edifícios e demais empreendimentos, os projetos complementares, com hidráulico e elétrico, podem interferir nele ou vice versa. O indicado é que o de prevenção e combate a incêndio seja feito primeiramente.


Contrate profissionais para a instalação


Se você não tiver experiência no assunto, a melhor coisa a se fazer é contratar uma empresa ou mesmo um consultor para auxiliar na execução do projeto. Dessa forma, eles poderão avaliar até mesmo pequenos detalhes que tenham passado despercebidos em um primeiro olhar, mas que poderão ser reprovados quando houver a vistoria do Corpo de Bombeiros.


Você sabia que a lei também exige que haja um bombeiro civil em locais públicos e privados?


Esperamos que o nosso post tenha ajudado você a entender melhor como funciona um projeto de prevenção e combate a incêndios e que, a partir de agora, esteja mais seguro para colocá-lo em prática.





Fonte: Pro Security

43 visualizações
logotipo dks
LOGO HD PORTAS CORTA - FOGO

barras antipânico, portas corta fogo, dks, dks barras, dks portas corta fogo, porta corta fogo, portas corta fogo, segurança industrial, segurança contra incêndios, prevenção contra Incêndios

Atenção a DKS não envia boletos através de e-mail com bônus ou descontos caso tenha recebido um e-mail com este teor entre em contato conosco!

Entre em Contato

barras antipânico, portas corta fogo, dks, dks barras, dks portas corta fogo, porta corta fogo, portas corta fogo, segurança industrial, segurança contra incêndios, prevenção contra Incêndios

Atendimento

+55 (11) 2489-4040

+55 (11) 2480-2116

+55 (11) 9.9361-3596 

 

LOGO WHATSAPP
  • Facebook - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle
  • Instagram - Black Circle

Av. Amâncio Gaioli, 235 - Água Chata

Guarulhos - SP
São Paulo, SP 07251-250

barras antipânico, portas corta fogo, dks, dks barras, dks portas corta fogo, porta corta fogo, portas corta fogo, segurança industrial, segurança contra incêndios, prevenção contra Incêndios

® 2007- 2020 Todos Direitos Reservados a DKS Barras Indústria e Comércio de Arterfatos Ltda.