Projeto de Combate à Incêndio



Projeto de Combate à Incêndio


O Projeto de Combate a Incêndio é um conjunto de documentação elaborado por um profissional habilitado pelo CREA.

Essa documentação é composta por memorial de cálculo, memorial descritivo, calculo populacional, planta de incêndio, cálculo hidráulico, e outros.


Projeto de combate a incêndio: como saber se minha edificação precisa de um projeto?


De acordo com o Decreto Estadual 56.819/2011 do Estado de São Paulo, toda edificação precisa ter o AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros) e, para obter o AVCB é necessário que a edificação tenha o projeto de combate a incêndio aprovado pelo Corpo de Bombeiros. Se você pretende regularizar seu estabelecimento junto ao Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo, pode começar providenciando o Projeto de Combate a Incêndio.


No Estado de São Paulo existem dois formatos de projeto, são eles: o Projeto Técnico e o Projeto Técnico Simplificado.


Projeto Técnico


O projeto técnico de combate a incêndio é exigido para edificações acima de 750 m² de área construída. Os locais de reunião de público que comporte acima de 250 pessoas se enquadra em projeto técnico, independente área construída.


Para essa modalidade, alem das outras documentações é exigido a planta de incêndio. Na planta é indicada todas as medidas de segurança contra incêndio do local como: hidrantes, extintores, iluminação de emergência, sinalização de rota de fuga, detector de fumaça, alarme de incêndio, etc.


Essa planta deve ser elaborada e assinada por um profissional competente habilitado pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia. Alem de todas as documentações, o profissional deve emitir uma ART (Anotação de Responsabilidade Técnica).


Todas as documentações precisam ser elaboradas e enviadas ao Serviço de Segurança Contra Incêndio para análise. Após analisado o Bombeiro pode aprovar caso esteja tudo em ordem ou comunicar caso ele entenda que necessite de ajustes.


Projeto Técnico Simplificado


Como o próprio nome diz, esse é um tipo de projeto mais simples. A principal diferença entre o Técnico e o Técnico Simplificado é que,  no simplificado não há necessidade de apresentação da planta de incêndio.


Nessa modalidade a regularização do estabelecimento junto ao corpo de bombeiros fica mais fácil e rápida.


As edificações que se enquadram nessa modalidade são: comércios e industrias abaixo de 750 m² de área construída e, locais de reunião de público (igrejas, boates, etc) com capacidade inferior a 250 pessoas.


Qual a importância do projeto de combate à incêndio?


O principal objetivo de qualquer medida tomada em relação a segurança contra incêndio é, proteger o patrimônio e a vidas das pessoas.


Se preocupar com a segurança do local é muito importante para evitar grandes incêndios e, prevenir danos causados pelo mesmo, além do mais, em caso de tragedia a responsabilidade é sempre do proprietário da edificação ou do responsável pelo uso.




Fonte: WHL Engenharia

12 visualizações0 comentário